Navegando na Filosofia . Carlos Fontes

Conhecimentos Gerais de Filosofia

60 perguntas com respostas para testares os teus conhecimentos 

"A filosofia deve ser estudada não pelas respostas concretas aos problemas que formula, uma vez que, em geral, nenhuma resposta precisa pode ser conhecida como verdadeira; ela deve ser estudada, isso sim, pelo valor dos próprios problemas,  porque eles ampliam a nossa imaginação intelectual e diminuem a segurança dogmática que fecha o espírito à investigação".   Bertrand Russel

 

1. Pergunta: O que é a Filosofia?. Resposta 2.P.: Qual o significado da palavra Filosofia? Resposta.

 

3. P.: Quais as suas questões básicas? Resposta 4. P. E as suas principais áreas? Resposta

 

5.P.: Qual é o instrumento utilizado pelos filosofos? Resposta  6.P.:O que se entende por ética?. Resposta.

 

7. P.: E por Estética? Resposta  8. P.: E  Metafísica? Resposta

 

9.P.: Como se relaciona a filosofia com a sua história? Resposta 10. P.: Onde surgiu a Filosofia? Resposta

 

11. P.: O que diferencia o pensamento oriental da filosofia?.Resposta12. P.: Quais os elementos fundamentais da filosofia Grega. Resposta

 

13.P.:Quais são os  principais períodos da filosofia antiga? Resposta  

14. P.: Quem foi o primeiro filósofo?. Resposta.

 

15.P.: Quais as ideias de Heraclito? Resposta. 16. P.: Quais as ideias Parménides? Resposta. 

 

17.P.: Qual a concepção atomista do cosmos? Resposta 18. P.: Os sofistas foram uns charlatões?  Resposta

 

19.P.: Em que consiste o método socrático? Resposta. 20.P.:O que disse Platão ? Resposta.

 

21.: P.:E Aristóteles? Resposta 22.P.: Qual foi a principal corrente filosófica da  antiga Roma? Resposta. 

 

23. P.:E depois,o que houve? Resposta 24.P.: Quem foi o primeiro grande pensador medieval? Resposta

 

25. P.: Houve outros filósofos igualmente marcantes?  Resposta 26.P.: Quais as principais correntes do pensamento medieval? Resposta

 

27.P.: Que diziam os nominalistas? Resposta. 28. P.: E os místicos alemães? . Resposta.

 

29. P.:Conheces o nome de algum filosofo medieval que tenha nascido em território português ? Resposta 30.P.: Qual a característica fundamental do pensamento medieval?. Resposta.

 

31.P.: Quando começa o pensamento moderno? Resposta. 32.P.: Que caracteriza o pensamento moderno? Resposta.

 

33.P.: Que mudanças precisou de sofrer para corresponder a estas exigências? . Resposta 34. P.: Em que consistia a nova filosofia da natureza? Resposta

 

35.P.: Que revolução realizaram Galileu e Newton? Resposta

 

36.P.: Qual o pensador mais conhecido nesta época?. Resposta.
37.P.: O que opunha os racionalistas aos empiristas?. Resposta 38. P.: Qual o impasse que vivia a filosofia no século XVIII? Resposta.

 

39. P.:Como E. Kant resolveu a questão? Resposta 40.P.: Quais as consequências do seu pensamento? Resposta.

 

41. P..: Quem se seguiu a Hegel?. Resposta 42. O que disse Karl Marx?

 

43.P.: E Nietzsche? Resposta 44.P.: O que trouxe de novo o século XIX? Resposta.

 

45. P.:Qual o significado da revolução Freudiana? Resposta. 46.P.: O que caracteriza o pensamento contemporâneo? Resposta

 

47.P.: Quais as ideias fundamentais de Ludwig Wittgenstein? Resposta 48. P.:O que é o existencialismo?. Resposta

 

49.P.: Não possui uma visão pessimista?. Resposta 50. P.:O que é a escola de Frankfort? Resposta

 

 
51. P. Quem é Habermas?.  Resposta. 52.P.  O que é o pós - modernismo? Resposta.

 

53.P.55. Qual a visão actual da ciência ? Resposta 54.P.O que distingue a ciência da tecnologia? Resposta

 

55.P.:Estamos a caminhar para o domínio do homem pela tecnologia?. Resposta 56.P.:O que se entende por sociedade da informação? Resposta

 

57. P.: Mais informação significa mais conhecimento? Resposta. 58. P.: O ciberespaço está a gerar um inteligência colectiva?. Resposta.

 

59.P.: Ou o pior dos poderes? Resposta 60. P.: Qual o futuro da filosofia?. Resposta.

Em construção !

Se não concordares com as respostas, óptimo !

 Escreve para carlos.fontes@sapo.pt

Navegando na Filosofia

 

Respostas

Resposta 1

A filosofia é um convite para que nos compreendamos a nós mesmos, assim como ao mundo que nos rodeia. Na prática não possui qualquer outra utilidade. 

Voltar
Resposta 2  A palavra filosofia provém do grego e significa  "amor à sabedoria", de de maneira análogo o filosofo é o amante da sabedoria (phílos  = amante, sophía = sabedoria), cujas características fundamentais são ser curioso e fazer perguntas. Mas nem todas as perguntas são filosóficas.
Voltar
Resposta 3 No século IV a.C. Platão assinalava três questões básicas da Filosofia: a Verdade, o Bem e a Beleza. No século XVIII E. Kant formulou as seguintes: "- Que posso saber? (metafísica)"; "- Que devo fazer? (moral)"; "- Que posso esperar? (religião)"; "- Que é o homem? (antropologia)". Conclusão: cada filósofo tem a sua própria maneira de questionar a realidade.
Voltar
Resposta 4 A divisão da filosofia em várias disciplinas é para muitos autores um absurdo, na medida que a filosofia abarca, por princípio, uma totalidade contextualizadora, uma leitura integral da vida mental e real dos homens, embora cada filósofo possa enfatizar certos temas. Contudo, a tradição escolar procurou delimitar certas áreas independentes, tendo em conta a especificidade das questões que eram abordadas e o âmbito dos objectos de estudo considerados. Neste sentido, é corrente dividir-se a filosofia nas seguintes áreas: Antropologia, Ética, Estética, Metafísica e Ontologia, Lógica, Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência, Filosofia da Linguagem. A estas grandes áreas costuma acrescentar-se igualmente um vasto conjunto doutras mais específicas, tais como a filosofia da história, a  filosofia da religião, a  filosofia da natureza, a filosofia do direito, a filosofia social, a filosofia política, a filosofia da educação, etc
Voltar
Resposta 5 A Razão. Em 2.700 anos de actividade ininterrupta, o principla instrumento utilizado na filosofia continua a ser a razão. Trata-se de uma capacidade comum a todos os seres humanos, que lhes permite distanciarem-se das nossas preocupações imediatas e pensarem as coisas de uma forma crítica. 
Voltar
Resposta 6 As questões fundamentais da ética referem-se aos valores, atitudes e condutas que devem determinar a acção humana. O seu objectivo de qualquer ética é mostrar de um forma coerente os fundamentos para o comportamento, a vida, a convivência entre as pessoas, de uma forma justa e plena. Em ética os princípios e a argumentação pretendem ser universalmente válidos e racionalmente compreensíveis, sem apelar a autoridades externas, nem a convenções. Neste sentido, a ética mantém uma atitude crítica e distante da moral vigente.  
Voltar
Resposta 8 A palavra metafísica significa literalmente, em grego, "depois da física"., porque na arrumação que foi dada às obras de Aristóteles correspondia aos assuntos que eram tratados depois do livro dedicado à física. A metafísica procura apreender as coisas como elas são em si mesmas, e não como se manifestam aos nossos sentidos. A metafísica tem sido criticada pela sua natureza hipotética e por lidar com teorias que não podem ser sustentadas nem provadas por qualquer forma de evidência. As perguntas metafísicas revelam esta orientação para apreender o que há  de permanente nas coisas. O que é uma coisa? O que é a realidade? O que é  tempo? etc. 
Voltar
Resposta 10  A filosofia nasceu em Mileto, uma pequena cidade portuária na Ásia Menor, na região da Jónia. A prosperidade económica e a vida cosmopolita dos seus habitantes terão certamente contribuído para o aparecimento da filosofia. Os primeiro filósofos - Tales. Anaximandro e Anaximenes- romperam com as formas mágicas de pensamento anterior. A grande novidade consistiu em separarem a actividade da mente do mundo exterior. Assim, passaram a considerar que o cosmos funcionava segundo os seus próprios princípios (físis) muito distintos dos costumes e tradições humanas (nomos). Foi esta separação que lhe permitiu reflectirem sobre a verdadeira natureza do cosmos e construírem do mesmo uma nova visão.
Voltar
Resposta 13 Costuma dividir-se a filosofia antiga em três grandes períodos: 1) Período Pré-Socrático: Inclui em primeiro lugar os chamados filósofos da natureza: os filosofos de Mileto, a Escola Pitagórica, os Eleatas, Heraclito, e por último os atomistas. Os sofistas são igualmente incluídos entre os pré-socráticos, embora as suas principais preocupações se centrassem em torno do homem e da sociedade.2) Período Clássico. Começa com Sócrates, e tem em Platão e Aristóteles os seus principais expoentes. Atenas é o principal centro da filosofia. 3) A Filosofia Helenística. Este período com Alexandre, o Grande e prolongava-se pelo Império Romano. Entre as principais correntes de pensamento destacam-se a Estóica (Zénon de Citio, Crisipo, Panecio, Posidonio, Séneca, Epicteto e Marco Aurélio), a Epicurista (Lucrécio e Horácio), o Céptica (Pirron  de Elis), o Ecletismo (Cicerón) e por último o Neoplatonismo (Plotino)
Voltar
Resposta 14 Tales de Mileto (aprox.640-545 a.C). Uma simples ideia mudou tudo: o elemento primordial de todas as coisas era a água.
Resposta 15 Para Heraclito (aprox.550-480), o mundo está em continua mudança. Nada é estático. Duas das suas afirmações ilustram esta posição: "Não nos podemos banhar duas vezes no mesmo rio" e "Tudo flui e nada permanece."
Voltar
Resposta 17 Os principais filósofos desta corrente foram Leucipo de Mileto ou de Eleia (Séc. V a.C),Demócrito (c.460-370) , Epicuro (341-270 a.C) e por fim o romano Lucrécio. O universo apenas por átomo que se movimentavam através do vácuo.As formas e transformações nas coisas são o resultado de um movimento de associação e dissociação de átomos. O modelo mecânico que concebem do universo exclui toda a finalidade divina, todo o antropomorfismo. Os eventos do mundo físico obedecem a uma lei, pela qual tudo o que se produz tem um motivo e razão. A sua visão de um universo sem limites, formação dos corpos celestes, origem e evolução das espécies são incrivelmente semelhantes às teorias cientificas actuais.  
Voltar
Resposta 18 Platão imortalizou a ideia que os sofistas não passavam de mercadores de ilusões ou pedagogos da demagogia. É uma caricatura injusta. Os grandes sofistas (Anaxagoras, Górgias e Protágoras) eram todos do século V a.C e pertenciam a uma cidade democrática- Atenas. Eram verdadeiros mestres da palavra e da arte de discussão, elementos fundamentais do poder político. Protágoras que afirmou que "o Homem é a medida de todas as coisas", procurou fundamentar as regras da própria vivência em sociedade, respeitando o pluralismo das ideias. 
Voltar

 

Resposta 20

 

Platão (c.428-c.348) é considerado o fundador da filosofia, tal como ainda hoje existe. Procurou conciliar Heraclito e Parménides. Afirmou que por detrás destes mundo de aparências existe um mundo de modelos imutáveis, a que chamou de ideias, e de que as coisas sensíveis são cópias mais ou menos perfeitas. Ao contrário das coisas que são percepcionadas pelo sentidos, as ideias ( ou modelos) só podem ser apreendidas através da razão, é por este facto que a filosofia é tão importante. Pois só ela nos dá acesso à única realidade, as ideias. As obras de Platão que sobreviveram às vicissitudes do tempo, foram traduzidas para latim no século XV, inspirando muitos dos grandes criadores culturais do Renascimento.
Voltar
Resposta 21 Aristóteles (384-322 a.C) com Platão são considerados os filósofos que mais influenciaram o pensamento ocidental. Aristóteles procurou de forma sistemática reunir e classificar todos os conhecimentos do seu tempo. As suas obras eram muitos conhecidas durante o Império Romano, mas depois quase que desapareceram. Foram depois descobertas pelos árabes, servindo a muitos filósofos árabes e judeus de inspiração. A partir do século XII começaram a ser traduzidas para o latim, tendo-se difundido por toda a Europa, tornando-se até ao século XVI, depois da Bíblia, na principal fonte de conhecimento e inspiração dos pensadores medievais. 
Voltar
Resposta 23 Surge o Cristianismo. Religião baseada nos ensinamentos de Jesus Cristo. Depois da sua morte a Religião foi difundida pelos seus apóstolos, espalhando-se rapidamente pelo mundo romano e grego. Em 315 foi declarada religião oficial do Império Romano pelo imperador Constantino. Os primeiros pensadores cristãos não tardaram em tentar conciliar a tradição filosófica grega com a religião Cristã..
Voltar
Resposta 24 Santo Agostinho (354-430), que tentou dentro de uma visão platónica, provar a existência de Deus, através da experiência do amor .
Voltar
Resposta 25 S. Tomás Aquino (1225-1274).Reconciliou as ideias de Aristóteles com a Teologia Cristã. A sua própria explicação da realidade, a sua descrição do espírito humano, e a sua filosofia moral foram desenvolvidas com base no pensamento de Aristóteles.As suas teorias estão contidas na sua monumental obra intitulada "Suma Teológica". Os seus seguidores são conhecidos por tomistas.
Voltar
Resposta 26 A partir do século XIII o pensamento medieval dividiu-se em duas grandes linhas: de um lado o nominalista, do outro os grandes míticos alemães. Ambos prepararam o aparecimento do pensamento moderno
Voltar
Resposta 27 Guilherme de Ockham (c.1285-1349), filosofo, teologo e monge franciscano, foi o maior dos nominalista, uma doutrina que defende que os conceitos abstractos existem apenas como nomes. Afirmou que o entendimento de Deus estava para além dos poderes humanos racionais, sendo por isso impossível  provar a sua existência.. Deus só poderia ser conhecido através da Fé, nunca pelo pensamento. Pelo contrário as coisas podiam ser provadas através da experiência.
Voltar
Resposta 28 Os místicos alemães, cujas ideias foram condenadas pela Igreja, procuravam mostrar como o homem pode experimentar a presença de Deus no seu íntimo. O mais conhecido entre todos foi o Meister Eckhart (c.1260-1328).  
Voltar
Resposta 30  Na Idade Média  Deus ocupava o centro de toda a reflexão filosófica, todas as ciências, incluindo a filosofia estavam subordinadas aos princípios em que se fundamentava a existência de Deus, definidos pela Teologia. Os problemas religiosos dominavam e sobrepunham-se a todos os outros, mas nem sempre os filósofos estavam de acordo quanto às soluções encontradas, como no caso das relações entre a Razão e a Fé. Em caso de dúvidas a última palavra pertencia à Teologia, sob pena se poder cair na heresia.
Voltar
Resposta 31 A grande revolução do pensamento moderno costuma situar-se no século XVI. Surge inclusivé associada a um nome- Nicolau Copérnico -, e a uma obra- Sobre as Revoluções das Esferas Celestes, publicada em 1543. Trata-se de uma obra que apresenta toda uma nova visão do cosmos. O geocentrismo é substituído pelo heliocentrismo, onde todos os planetas, incluindo a Terra, giram em torno do Sol. As consequências desta nova concepção foram avassaladoras, uma vez que sugeria que a humanidade, podia não ser o centro da criação. Esta hipótese astronómica trata-se sem dúvida de um elemento fundamental para explicar o nascimento do pensamento moderno, mas não foi certamente o único. Para o seu aparecimento contribuiram também de uma forma determinante, as descobertas geográficas e a mundialização das relações humanas, a invenção da imprensa e um número indeterminados de outras, como a luneta que alteraram por completo a sociedade e a visão que os homens tinham da realidade.  
Voltar
Resposta 32 O homem separa-se da religião, passando a acreditar nas suas próprias capacidades para transformar o mundo e compreender o seu sentido.
Voltar
Resposta 33 O pensamento transforma-se em ciência e filosofia passa a ser encarada como filosofia da natureza.
Voltar
Resposta 34 Os séculos XV e XVI, malgrado todos os avanços da ciência são ainda marcados por uma ideia mágica da natureza, onde é visível a influência da astrologia e da alquimia. Sob o impulso da físico-matemática, no século XVII,  difunde-se a ideia do universo como um relógio, sujeito a leis matemáticas. A natureza deixa de ser vista como algo misterioso, para ser encarada como um mecanismo cujo domínio está ao alcance do homem.. 
Voltar
Resposta 35 Fundaram a física moderna, ou seja, a física matemática.
Resposta 36 Descartes. Na sua filosofia procura mostrar de que maneira a razão era capaz de explicar todos os fenómenos do universo.
Voltar
Resposta 37 Os racionalistas, como Descartes ( sustentavam que a razão era a fonte principal de conhecimento humano. Segundo eles, um conhecimento só merece este nome qunado é logicamente necessário e universalmente válido. Quando a nossa razão julga que uma coisa tem que ser assim e que não pode ser de outro modo, tem que ser assim, portanto, sempre e em todas as partes, então, e só então, nos encontramos perante um verdadeiro conhecimento. Os empiristas, como John Locke e David Hume, sustentavam pelo seu lado que a experiência era a verdadeira fonte de todo o conhecimento. Quando nascemos o espírito humano está por natureza vazio. É uma tábua rasa, uma folha em branco onde a experiência escreve. Todos os nossos conceitos, incluindo os mais abstractos procedem da experiência.  
Voltar
Resposta 40 Hegel ((1770-1831)aceitou de Kant o seu  idealismo e a sua concepção da realidade como um produto de uma actividade racional, mas levou até às últimas consequências estes pressupostos. A razão tornou-se uma espécie de espírito universal que se movia pelo espaço e o tempo, tudo regendo através da história.
Voltar
Resposta 41 Entre os muitos e notáveis filósofos do século XIX, destacam-se Auguste Comte(1798-1857), John Stuart Mill (1806-1873), S. Kierkegaard (1813-1855), Karl Marx (1818-1883), Friedrich Nietzsche (1844-1900) e Wilhelm Dilthey (1833-1911).
Voltar
Resposta 43 F. Nietzsche realizou uma crítica sistemática de todos os valores da cultura ocidental, mostrando que os mesmos tinham perdido a sua razão de ser. Levando a sério as teorias evolucionistas de Charles Darwin (1809-1882), afirmou que o universo não foi criado por Deus, e por consequência os homens viviam num universo sem sentido. A sua filosofia procura encontrar uma resposta não religiosa para o sentido da vida humana. Em lugar de uma moralidade de escravos, identificada com a moral cristã, defendeu a pessoa e a ideia de super-homem - um ser ideal, livre das noções convencionais de bem e de mal.
Voltar
Resposta 44 O século XIX é marcado pelos grandes ideais da Revolução francesa (1789), nomeadamente a afirmação do Estado - Nação e as liberdades individuais. Assiste-se  um combate político entre os defensores do liberalismo (capitalismo) e os que defendem um sociedade igualitária (Socialismo e Anarquismo). Assiste-se ainda a enormes progressos na produtividade industrial, na técnica e em todos os ramos do conhecimento científico.
Voltar
Resposta 46 O pensamento contemporâneo defronta-se com o desenvolvimento espectacular da ciência. O tema central dos debates filosóficos tem incidido sobre a ciência e o homem, num mundo dominado pela tecnologia.
Voltar
Resposta 47 Ludwig Wittgenstein (1889-1951) é um dos mais influentes filosofos do século XX. A sua principal contribuição residiu no estuda da linguagem e no modo como esta molda a nossa visão da realidade.
Voltar
Resposta 48 O existencialismo procurou compreender a relação do homem dentro do mundo, baseado no pressuposto que os homens  são inteiramente livres, e portanto inteiramente responsáveis pelo que fazem. O mundo tem o sentido que os homens lhe dão, não há outro. O filosofo mais conhecido deste movimento foi Jean-Paul Sartre.(1905-1980), cuja obra reafirma o princípio da liberdade humana na criação do seu próprio destino. 
Voltar
Resposta 49 Não. Um dos pensadores mais importantes desta corrente, Martin Heidegger (1889-1976), mostrou como grande parte da alienação do homem moderno resulta do desenvolvimento incontrolado da tecnologia. Está ao alcance do homem mudar esta situação.
Voltar
Resposta 50 Designação como também são conhecidos os representantes da "Teoria Crítica". Trata-se de um grupo de intelectuais judeus, ligados ao Instituto para a Investigação Social em Frankfurt, e que se refugiaram nos EUA para fugirem às perseguições nazis. Acreditavam como o sociólogo Max Weber que o mundo moderno era uma "jaula de ferro" burocrática. Entre os filósofos ligados esta escola, destacam-se Max Horkheimer (1895-1973), Theodor Adorno (1903-1969 e  Herbert Marcuse (1898-1979). Este último procurou combinar as ideias de Heidegger com as de Freud, pretendo assim libertar estas ideias deste último do racionalismo tecnocrático. Marcuse exerceu uma profunda influência sobre os movimentos radicais dos anos 60, nomeadamente na cultura hippie.
Voltar
Resposta 52 O pós -modernismo começou por ser, na década de 60, um movimento crítico da arquitectura moderna que se opunha às concepções de arquitectos como Le Corbusier. A obras deste e outros arquitectos modernos, de inspiração  "racionalistas", foram vistas como o protótipo de uma sociedade totalitária marcada pela uniformização e o controlo burocrático de indivíduos despojados das suas diferenças e culturas. O pós-modernismo opôs ao modernismo o conceito da diferença, valorizou as tradições e culturas locais, e sobretudo o carácter único de todas as coisas.
Voltar

Carlos Fontes

Testes de Filosofia